Primeira vez do Boeing 767-300ER da FAB 2900 em SBFZ

Na tarde desta quinta ( 09/02) recebemos a visita pela primeira vez em solo cearense do FAB-2900 (KC-767) do esquadrão Corsário ( 2º/2º GT ), que pousou as 15:33LT, o mesmo veio a Fortaleza para apoio de logística no programa mais Médicos do Governo Federal.

Transporte de longo alcance

O Boeing 767-300ER permite à FAB cumprir diversas atividades, tais como a troca do contingente militar brasileiro que atua nas missões de paz no Haiti e no Líbano, o eventual transporte de delegações e contingentes militares, resgate de nacionais em áreas de conflito, atividades científicas e humanitárias, além de outras missões que exijam o apoio das forças armadas.

Esta aeronave é alugada pela FAB e o contrato de aluguel dela foi assinado em Washington, nos Estados Unidos.  A empresa vencedora da licitação foi a Colt Transporte S.A.  O contrato, no valor U$ 19,777 milhões, tem duração de três anos, prorrogável por mais um, e inclui os serviços de manutenção e o seguro da aeronave.

O 767 está sendo operado pelo Esquadrão Corsário (2º/2º GT), sediado no Rio de Janeiro. Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB).

O Boeing 767-300ER tem capacidade para 254 passageiros e 43,8 toneladas de carga. Com custo de manutenção mais baixo que o C -130 Hércules, o 767 pode voar, por exemplo, de Tóquio a Brasília com apenas uma escala, afirma a FAB.

A nova aeronave vai substituir os KC-137 (designação militar para o Boeing 707), desativados em junho de 2013, após 27 anos de operação na FAB. O 767 vai operar somente em missões de transporte de carga e pessoal, e não em operações de reabastecimento aéreo de outras aeronaves, como alguns dos antigos 707 da Aeronáutica podiam fazer.

Texto adaptado de: FAB, Defesa Aerea Naval

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ 42 = 50